13 de nov de 2014

de tanto mergulhar
nos teus braços
já não sei onde
nem como
nem quando
tornou a brilhar
a estrela
dos nossos dias
das nossas noites

só me lembro
bem
e bastante que
não só a estrela esquenta
não só a brisa refresca
mas meu abraço
abraça o mundo

quando junto
as pontas e as raízes
arestas e fechaduras
guardando pra nós
os nossos nós
aquilo que nos une

13 de out de 2014

o campo
que atrai
o corpo
que trai
o olho
que puxa
o amor
que figura
o sabor

entre as poesias
-todas elas-
seria heresia
negar
que a mais bela flor
é a palavra
que a ti se dirige

7 de jul de 2014

pra cada chuva, um sorriso, sincero

procurando
no universo
brilho tão
intenso
encontrei
a estrela guia
que fugiria
caso não me despertasse
toda manhã
mostrando nos dias
- em todos eles -
um novo espaço
sideral
sem degrau
pra me encostar
feito essa árvore
que cresce pro nosso fruto
enraizando
os sonhos
amarrando nosso brilho

e o céu
de brigadeiro
chove doce
uma tempestade
que não abala
nem um raio sequer
da sua luz
aliás: o reverso
cada chuva e
cada gota
adoçam mais e mais
o nosso encontro

19 de mai de 2014

explodiu
as estrelas
e nosso coração
tão grande
exprimiu
no mesmo sentido
esse significado
completo
de felicidade

24 de abr de 2014

Meu presente

como espelho
da tua vida
nos momentos
- tantos foram -
de felicidades e tristezas
encontros e desencontros
sempre havendo o colo
que não troco
de amizade
de amor
e de cuidado

nas mãos
de pai e mãe
família
cobrindo as mil milhas
do meu mundo

felicidade é ter nascido
e ter sido criado
em meio às tuas reclamações
indagações
indignações
acessos
que foram invadindo
tanto de mim
que no espelho
confundo
de quem é
essa voz ao fundo

difuso
à lá parafuso
que aperta a porca
contra o concreto
a favor do esperto
desejo de viver
bem
e mais

nessas palavras
permeia o sentimento
e o obrigado
daquele que hoje vê
o mundo
pelos teus olhos

29 de jan de 2014

me dança com a música
me dança
a alma
os corpos
os olhos e os sorrisos
e deixa
eu te lembrar
qu'essas jabuticabas
são nossas melhores
partes doces e sinceras
de você
e a dois
beijos

junta teus sonhos nos meus
e amarra
- a tua felicidade
é minha
admiração
- num balão
pra levar
num sopro
comigo

8 de dez de 2013

deita lua, deita 
deita o sorriso
deita teu corpo
deita e pousa

pousa lua, pousa
pousa sem prosa
pousa com a boca
rosa
pousa e afrouxa,
abrocha

abrocha lua, abrocha
abrocha num beijo
abrocha os sabores
abrocha nosso amor,
minha flor

26 de nov de 2013

não existe
melhor sorriso
que os nossos
sincronizados
num momento
in-oportuno
te beijo e sorrio
e explodimos
numa cacofonia só nossa:
que não existe
melhor sintonia

24 de out de 2013

me explica...
não! esquece de tudo
me mostra
me diz
quero o movimento
esse
da tua boca

se contradiz
sem giz sem cera
numa cena
se desfaz da língua
pra se remontar
em corpo e cosmo
em sentido e em significado

em sabor:
esse que mora
- me enrolo -
em você

7 de out de 2013

sinto esse perfume e
não esqueço
do lenço
que esconde
teu pescoço
e aquece
o peito
não despeço
digo: peço
pra você
guardar
meu beijo
a salvo
seguro
te seguro
ao alcance da boca
que é pra sentir
o mundo
em você

***

Ao se aprontar me lembrei que o tempo prega peças na gente e que comecei a rir ao teu lado e também da primeira vez que conversei com você; que te vi; que te ouvi; que te abracei; que conversamos por horas a fio; que ouvi tua voz de verdade. Disso tudo não me esqueço do dorso da mão: um beijo. E nos vestimos um no outro, tal qual chocolate que veste a colher de cauda. Inunda minha vida de alegria, inunda, limpa a pele e veste o beijo que lhe dou. Suave é tua presença que encontrei ao (di)vagar e devagar - de carinho a carinho: nosso dialeto se faz com abraços no metrô. Agora o que nos aguarda é o céu cor de vinho; afinal nossa felicidade tem nome, tem corpo, tem sabor, tem você e tem eu, tem tanta coisa que não inumero: sinto. Correndo o risco de cortar alguns sentidos e significados, resumo (o do nosso tempo): encontro paz no teu colo e em você: mesmo sem saber achei o que procurava.